quinta-feira, fevereiro 2, 2023
quinta-feira, fevereiro 2, 2023

Arara Seed fecha parceria com a Ativa Investimentos

A Arara Seed, primeira plataforma de investimento coletivo em startups do setor de agronegócio, acaba de anunciar parceria com a Ativa Investimentos, uma das maiores corretoras de investimentos do Brasil, com o objetivo de ampliar a atuação de mercado de ambas as empresas. O histórico favorável do agronegócio, que se fortalece ano a ano no país, movimentou R$ 2,4 trilhões em 2021, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), números que reforçam a atratividade por parte dos investidores.

O levantamento ainda revela que o setor alcançou recordes sucessivos em 2020 e em 2021 no PIB – Produto Interno Bruto – brasileiro, sendo considerado o biênio como um dos melhores da história. Para 2022, a estimativa é chegar a 25,5% do PIB mesmo diante da alta de custos com insumos. “Podemos dizer que será um relacionamento de ganha-ganha. Enquanto a Ativa aumenta a oferta de produtos aos seus investidores em um segmento promissor, nós iremos contar com um reforço financeiro a ser aplicado nas startups investidas por meio da nossa plataforma”, diz o COO e sócio-fundador da Arara Seed, Henrique Galvani.

Localizada em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, a Arara Seed nasceu com o intuito de revolucionar a aplicação de recursos em startups no agribusiness, sendo a primeira plataforma com essa proposta voltada para o segmento. Até 2030 a Arara Seed pretende investir em 100 startups, movimentando, aproximadamente, R$ 120 milhões no Agro.

Arara Seed

Fundada em junho de 2022 em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, a Arara Seed nasceu com o intuito de revolucionar o investimento em startups no agribusiness, sendo a primeira plataforma com a tese de investimentos voltado para o Agro e Food.

Até 2030 a Arara Seed pretende em investir em 100 startups e investir cerca de R$ 120 milhões no Agro. Regulamentada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a plataforma conecta investidores a promissoras AgTechs (startups do agronegócio) e FoodTechs (startups de Alimentos & Bebidas), que passam por uma criteriosa seleção.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas