segunda-feira, agosto 15, 2022
segunda-feira, agosto 15, 2022

Fintechs recebem mais de USD 10 bilhões em aportes em cinco anos

Reflexo de um sistema bancário extremamente concentrado e uma necessidade latente dos consumidores por serviços e soluções financeiras mais acessíveis na região, as fintechs se firmam como principal destino dos investimentos em startups na América Latina. É o que atesta o estudo da Movile, investidora de longo prazo em empresas de tecnologia na América Latina, conduzido pelo Distrito, sobre o panorama de investimentos de risco no Brasil, Argentina, México e Colômbia nos últimos cinco anos.

De acordo com o levantamento, o setor representa 22,3% dos deals e 35,5% do volume investido nos quatro países – mais de USD 10 bilhões. As fintechs brasileiras são responsáveis pela maior parte desse capital (66%), tendo levantado mais de USD 6,8 bilhões – o equivalente a 38,9% do volume investido no País e 19,6% das transações.

O único dos quatro estudados em que o setor não é o mais aquecido é a Colômbia, em que fica atrás das foodtechs, que receberam 70% do volume investido no país enquanto as fintechs, apesar de serem o segundo segmento mais forte, ficam bem atrás em volume aportado, com apenas 8,7% do total. Porém, quando olhamos para o número de deals, há uma inversão entre os setores: as fintechs representam 23% e as foodtechs 8,7%. A principal fintech colombiana, a Addi, trabalha com o conceito de Buy Now Pay Later, conhecido como crediário no Brasil, e, em 2021, começou a expandir suas operações para cá.

Metodologia da pesquisa

O levantamento analisou o panorama de investimentos de risco em startups na América Latina nos últimos cinco anos com foco em quatro países: Brasil, Argentina, México e Colômbia. As informações foram selecionadas a partir de uma análise do banco de dados proprietário do Distrito, consultas a bancos de dados abertos e informações públicas de fontes especializadas. Os critérios de seleção de startups considerados foram: ser definida como empresa que possui a inovação no centro do negócio na base tecnológica, no modelo de negócios ou na proposta de valor; ter operação independente; ter origem e operação no Brasil, México, Colômbia e Argentina; ter recebido investimento e/ou ter sido adquirida no período analisado (01 de janeiro de 2017 a 02 de dezembro de 2021); e ter recebido investimento do tipo Anjo, Pré Seed, Seed, Series (todos os tipos) e Private Equity.

Movile

A Movile é uma investidora de longo prazo em empresas de tecnologia na América Latina e visa ser a maior ‘thesis maker‘ da região. A companhia atua diariamente para acelerar as empresas investidas e seus profissionais de forma a atingirem um crescimento exponencial e liderarem mudanças que transformam o mundo. Por meio de sua expertise em cultura, estratégia, M&A, finanças e gestão, apoia companhias como iFood, MovilePay, Afterverse, Sympla, Sinch, Zoop, a55, Mensajeros Urbanos, Moova e Sandbox & Co. Além disso, a Movile e suas investidas apoiam a Fundação 1Bi com o objetivo de fomentar projetos de tecnologia para impacto social e promover oportunidades por meio da tecnologia.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas