sábado, julho 20, 2024
sábado, julho 20, 2024

Marfrig alcança receita líquida de mais de R$35 bilhões no terceiro trimestre

A Marfrig, líder global em produção de hambúrgueres e uma das maiores empresas de carne bovina do mundo, apresenta hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seus resultados fiscais relativos ao terceiro trimestre de 2023. Os números consolidam as informações contábeis e financeiras das Operações América do Sul e América do Norte da companhia, assim como os da BRF, uma das maiores produtoras globais de alimentos, controlada pela Marfrig.

No terceiro trimestre de 2023, a receita líquida consolidada da companhia alcançou 35,6 bilhões de reais, estável na comparação anual. O Ebitda Ajustado (lucro antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) foi de 2,6 bilhões de reais e a margem Ebitda, de 7,2%, em linha com a expectativa do mercado.

Proteína bovina

Foco das operações da Marfrig na América do Sul e na América do Norte – respondeu por 61% da receita líquida total da Marfrig no trimestre. Produtos derivados de proteínas de aves e suínos – mercados nos quais a BRF está entre as líderes globais – representaram 39% da receita.

A Marfrig investiu 2,3 bilhões de reais no terceiro trimestre de 2023. Desse total, 848 milhões de reais foram alocados para investimentos recorrentes, como em parques fabris — projetos de expansão, modernização e crescimento orgânico –, o que contribuiu para elevar a participação de produtos de alto valor agregado e com marcas, em linha com a estratégia adotada pela empresa nos últimos anos. O restante, ou seja, 1,4 bilhão de reais, foi investido em aquisições de ações da BRF. Essas aquisições elevaram a participação da Marfrig de aproximadamente 33% para 40% do capital total da BRF ao final do trimestre.

A maior exposição acionária na BRF é outra importante avenida de crescimento dentro da estratégia da Marfrig, o que aumenta a diversificação geográfica e de proteína e, assim, evita a volatilidade do setor.

Em agosto de 2023, a Marfrig alienou 16 plantas de abate e alguns centros de distribuição, localizados na América do Sul, e reforçou sua intenção de investir na ampliação e modernização de suas unidades industriais na região. A transação foi feita pelo valor de 7,5 bilhões de reais (1,5 bilhão recebidos na assinatura do contrato).

“O terceiro trimestre de 2023 foi um marco de uma trajetória que começou em 2018 e que inclui a compra da National Beef, os investimentos que nos consolidaram como a maior produtora mundial de hambúrgueres, a aquisição da Quickfood, na Argentina, e a compra da participação na BRF”, diz Marcos Molina dos Santos, fundador e presidente do Conselho de Administração da Marfrig. “Nossa configuração tem o propósito de gerar cada vez mais valor para nossos acionistas – com crescimento sustentável e financeiramente disciplinado.”

Disciplina financeira

Mais uma vez, a Marfrig encerrou um trimestre com fluxo de caixa operacional positivo, na ordem de 5,2 bilhões de reais. O fluxo de caixa livre no período foi de 1,9 bilhão de reais.

Neste trimestre, a empresa concluiu a operação de aumento de capital de 2,16 bilhões de reais, que teve impacto (ex follow-on de BRF) de 360 milhões de reais no fluxo de caixa.

Com isso, a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado, atingiu 3,91 vezes em reais, ante 4,05 vezes no trimestre anterior. Considerando-se o valor que a companhia tem a receber com a venda de ativos da América do Sul (6 bilhões de reais), a alavancagem pro-forma chega a 3,21x, confirmando a tendência de queda do endividamento.

Operação América do Sul

No período entre julho e setembro de 2023, a Operação América do Sul – que inclui Brasil, Uruguai, Argentina e Chile – registrou volume de vendas de 377 000 toneladas. O lucro bruto foi de 905 milhões de reais. A margem bruta, por sua vez, chegou a 16,7%, frente a 15% no 3T22.

O Ebitda ajustado da operação no período foi de 625,7 milhões de reais e a margem Ebitda atingiu 11,6%, um crescimento de 2,1 pontos percentuais na comparação anual. A receita líquida foi de 5,4 bilhões de reais, sendo que 50% desse valor correspondem a exportações. Os principais destinos de exportação foram China e Hong Kong (50% do total exportado), Europa (20%), Estados Unidos (12%) e Oriente Médio (9%).

“Esses resultados trouxeram margens maiores e mais resilientes nas vendas no mercado interno”, afirma Rui Mendonça, CEO da Operação América do Sul da Marfrig. “No front externo estamos, cada vez mais, diversificando o destino de nossos produtos.”

Operação América do Norte

No primeiro trimestre de 2023, a Operação América do Norte da Marfrig, representada pela National Beef, voltou a demonstrar resiliência frente ao atual ciclo do gado nos Estados Unidos. A receita líquida atingiu 3,4 bilhões de dólares – crescimento de 18,6% em relação ao mesmo período do ano passado e evidência da robustez do consumo interno no mercado americano. O Ebitda ajustado foi de 150 milhões de dólares e a margem Ebitda ajustada, de 4,4%.

O volume de vendas totalizou 534 000 toneladas, o que representa crescimento de 6,9% frente ao 3T22. Do volume total, 87% foram destinados ao mercado interno e 13% às exportações.

Estratégia ESG

Para a Marfrig, o terceiro trimestre de 2023 foi marcado por conquistas também no âmbito ESG (termo que designa a atuação ambiental, social e na área de governança corporativa). No período, a companhia registrou 85% de controle de fornecedores indiretos na Amazônia e 71% no Cerrado. A totalidade dos fornecedores diretos já é monitorada.

Pelo 12° ano consecutivo, a Marfrig obteve 100% de conformidade no resultado da auditoria quanto ao Compromisso Público da Pecuária, estabelecido junto ao Greenpeace, em 2009. O relatório atesta a conformidade da companhia com práticas de preservação socioambiental, o que reflete seu empenho nessa área.

No início de novembro, a Marfrig obteve a melhor colocação entre as empresas de proteína bovina no índice da FAIRR Initiative, o Coller FAIRR Protein Producer Index 2023/24. A companhia conquistou o 4o lugar entre as 60 maiores empresas globais de proteína animal – os três primeiros colocados foram empresas norueguesas de pescado.

Também foi a única de carne bovina classificada como de baixo risco em sustentabilidade, além de ter sido avaliada como “Best Practice” (melhor prática) nos pilares Governança da Sustentabilidade e Segurança Alimentar. A FAIRR Initiative é uma rede colaborativa sediada em Londres composta por mais de 370 investidores internacionais e 70 trilhões de dólares em ativos sob gestão. O Coller FAIRR Protein Producer auxilia grandes investidores na tomada de decisões baseadas em critérios de sustentabilidade.

Marfrig

Uma das companhias líderes em carne bovina e maior produtora de hambúrguer no mundo, com receita líquida de 35,7 bilhões de reais no terceiro trimestre de 2023. Na América do Sul e América do Norte, emprega mais de 30.000 colaboradores, distribuídos em 31 unidades produtivas.

A empresa processa e comercializa carne in natura, produtos processados, pratos prontos à base de carne bovina, produtos complementares e derivados de carne, além de couro para os mercados doméstico e internacional. Reconhecida pela qualidade de seus produtos e por sua atuação sustentável, a Marfrig mantém projetos pioneiros para a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas