sábado, julho 20, 2024
sábado, julho 20, 2024

Locadoras superam marco histórico e vão fechar o ano com quase 2 milhões de veículos

Em levantamento apresentado na manhã desta terça-feira (21), a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) divulgou, na abertura do 18º Fórum Internacional do Setor de Locação de Veículos, que as empresas de aluguel de carros que atuam no Brasil vão fechar 2023 com uma frota de 1.560.000 automóveis e comerciais leves, a maior já registrada na história do setor no país.

Durante o evento, que foi acompanhado pela equipe do iNews, o presidente da Abla, Marco Aurélio Nazaré, disse que o setor está em constante crescimento e que há espaço para todos os tipos de empresas, desde as grandes redes até as pequenas e médias locadoras. Segundo ele, o diferencial competitivo das locadoras está na qualidade do atendimento, na diversidade da frota, na flexibilidade dos planos e na adaptação às necessidades dos clientes.

Presidente da ABLA, Marco Aurélio Gonçalves Nazaré

Balanço Parcial

De acordo com a entidade, no balanço parcial da atividade em 2023, junto a projeções e tendências para o setor de janeiro a outubro, o total de compras de veículos 0 km por locadoras atingiu 436.579 unidades, o equivalentes a 24,76% de todos automóveis e comerciais leves vendidos pelas montadoras este ano no Brasil.

Em relação à frota total do segmento, o crescimento no terceiro trimestre chegou a 11,6% no comparativo com o mesmo período de 2022. As locadoras terminaram setembro com 1.502.000 automóveis e comerciais leves na frota, contra 1.327.000unidades registradas em setembro de 2022.

Somente no mês de outubro, o setor foi responsável pela compra de 54 mil automóveis e comerciais leves 0 km. A projeção de compras para novembro e dezembro é demais 50 mil carros novos por mês– a estimativa é terminar o ano como total de aproximadamente 540mil veículos novos emplacados por locadoras.

As locadoras são, historicamente, responsáveis por absorver mais de20% das vendas anuais de automóveis e comerciais leves. O presidente da ABLA, Marco Aurélio Nazaré, diz que os resultados ratificam que o setor continua essencial para a retomada das vendas de veículos. “E adiversificação da frota das locadoras também vai ao encontro do desejo de atendimento cada vez mais personalizado por parte de empresas e de pessoas físicas”, acrescenta.

O que esperar do setor para 2024?

Os principais responsáveis pelo aquecimento da demanda por carros alugados serão os nichos de terceirização de frotas e carro por assinatura. No carro por assinatura, conforme a ABLA, havia aproximadamente 80 mil veículos na modalidade ao final de 2020; agora, em outubro de 2023, o volume dobrou para 160 mil veículos. Já em relação ao turismo, o ainda elevado custo das passagens aéreas e variações cambiais também deverão seguir provocando estímulos às viagens com veículos alugados, conforme a associação setorial. O levantamento da ABLA foi feito a partir de dados do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO).

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas