quarta-feira, fevereiro 21, 2024
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Sufotur

Fundo de Private Equity da XP Asset adquire participação na Superbac

O FIP XP Private Equity II adquiriu uma participação societária no valor total de R$300 milhões na Superbac, empresa brasileira de biotecnologia que tem como foco o desenvolvimento de soluções biotecnológicas utilizando bactérias para otimizar processos de produção e produtos em diferentes indústrias, como agricultura, saneamento e bens de consumo, gerando maior eficiência e menor impacto ambiental.

“Os biológicos são uma tendência mundial e já são uma realidade em diversas indústrias como agricultura, alimentícia, cosméticos, higiene e limpeza, saneamento, óleo e gás, etc. Se considerarmos apenas o mercado global de biológicos destinado à agricultura, estima-se que o volume gerado nesse mercado chegue a aproximadamente USD 13 bilhões em 2022 e é projetado que alcance USD 24 bilhões em 2027. A Superbac, biotech com mais de 20 anos de pesquisa e desenvolvimento, possui tecnologia proprietária disruptiva e se destaca neste mercado. Além disso, este é um investimento com forte apelo ESG, devido aos inúmeros benefícios ambientais proporcionados pela tecnologia da Superbac”, declarou Chu Kong, head do fundo de Private Equity da XP Asset.

Segundo Luiz Chacon Filho, fundador e CEO da Superbac “ter a XP conosco é uma demonstração clara de que a biotecnologia é um mercado em forte crescimento e avanço, justamente por trazer para a indústria ganhos econômicos e de produtividade a quem a utiliza, e de forma totalmente sustentável. Essa parceria certamente contribuirá com nossos planos de expansão, promovendo o nosso crescimento e a ampliação da nossa atuação no Brasil e no exterior”, ressalta Chacon.

“Os recursos auxiliarão na expansão da linha de fertilizantes biotecnológicos da SuperBac que, além de emitirem até 10x menos gases de efeito estufa na atmosfera do que os demais fertilizantes, reduzem em até 50% a necessidade de utilização de fertilizantes químicos (NPK), por meio do aumento da absorção dos nutrientes pelas plantas, gerando maior produtividade e rentabilidade para o agricultor. Ainda, a opção por fertilizantes biotecnológicos permitirá ao agricultor vislumbrar, em breve, a geração de créditos de carbono para o seu negócio”, completou Chacon.

Segundo Guilherme Teixeira, sócio do XP Private Equity, responsável pelo investimento, parte dos recursos serão destinados à expansão do portfólio de produtos para o segmento agrícola, como, por exemplo, os biodefensivos, que devem ser lançados pela SuperBac ainda em 2023. “Além disso, iremos trabalhar com a companhia para reforçar a área de P&D (pesquisa e desenvolvimento), acelerando a entrada em novos segmentos como saneamento, óleo e gás, dentre outros”.

Sobre a Superbac

Fundada em 1995, a SuperBac é pioneira no mercado brasileiro de soluções em biotecnologia. A empresa fatura mais de R$ 1 bilhão por ano e atua no desenvolvimento, fabricação e comercialização de soluções biotecnológicas para diversas indústrias. Possui um portfólio de mais de 60 produtos, sendo o agronegócio seu principal foco, com produtos com diversas formulações proprietárias de biofertilizantes. A empresa conta com biofábrica de última geração e o Superbac Innovation Center, centro de pesquisa próprio que conta com mais de 70 pesquisadores dedicados, localizados no Paraná.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas