quarta-feira, fevereiro 21, 2024
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Sufotur

Aplicativo democratiza atendimentos de telemedicina no Brasil

Através de troca de mensagens de texto, áudios, vídeos ou fotos os pacientes podem fazer uma consulta completa. Caso o médico achar necessário, é possível obter prescrição de medicamentos, inclusive os controlados permitidos por telemedicina, exames e atestados, tudo dentro do app. Um dos grandes diferenciais é que o paciente pode consultar de qualquer lugar e horário, sem prejuízo às suas atividades, pois não é necessário ligar a câmera. Uma nova era da saúde digital chegou ao Brasil com o lançamento da primeira plataforma de telemedicina assíncrona (via chat) do país, o Olá Doutor. O único que segue estritamente as determinações do Conselho Federal de Medicina, que prevê que os pacientes devem ter acesso imediato ao seu prontuário.

O aplicativo focado em consultas médicas remotas foi criado pelo gaúcho Anderson Zilli, especialista em inteligência estratégica, consultor, palestrante e entusiasta em tecnologia, com mais de 20 anos no mercado de software. De acordo com o CEO e fundador a ideia é, cada vez mais, alcançar o público que não tem acesso imediato à saúde de forma diferenciada, sem a obrigação de aderir a um plano e sem mensalidades. Em um formato muito parecido com o Uber, o Olá Doutor conecta médicos a pacientes. “Além dessa praticidade, eles podem falar da mesma forma que se comunicam com qualquer pessoa no whatsapp. Simples, fácil e rápido”, explica Anderson Zilli.

Atualmente, a plataforma conta com mais de mil consultas por mês e mais de 700 médicos de 23 especialidades com atendimentos em todo o Brasil. Neste primeiro ano de operação o Olá Doutor, que atende todas as classes sociais, constatou que se sobressaem as classes D, com 35% dos atendimentos, C com 26%, seguidos da classe A com 22%, E com 11% e B com 6% dos atendimentos. Provando que a carência de acesso a médicos ainda é muito grande e por isso a telemedicina é um mercado em franco crescimento, avalia Anderson Zilli.

O tempo de espera para os atendimentos é outro diferencial. Mesmo que o aplicativo se comprometa com o início da consulta em até 1 hora com médico generalista, atualmente o tempo de espera é em média 4 minutos. Dados recentes do Saúde Pra Já revelam que 75% dos brasileiros não possuem plano de saúde e estima-se que sejam realizadas aproximadamente 200 milhões de consultas por mês no Sistema Único de Saúde (SUS). Depois do vale alimentação, o benefício mais procurado pelos colaboradores de empresas é o plano de saúde. Porém agora eles também têm a oportunidade de realizar consultas médicas acessíveis e de qualidade por meio do aplicativo Olá Doutor.

A telemedicina assíncrona está ganhando destaque como uma alternativa viável e conveniente para pacientes que buscam consultas para eventuais doenças ou tratamentos crônicos.

SOBRE O OLÁ DOUTOR

O aplicativo de telemedicina assíncrona – com atendimentos por chat, que garante a privacidade do paciente e a sua disponibilidade de tempo, foi criado em 2020, em meio à pandemia, pelo gaúcho Anderson Zilli, mas apenas entrou em operação em junho de 2022. Com sede em Caxias do Sul, atualmente possui 28 colaboradores e mais de 700 médicos cadastrados no aplicativo entre generalistas e especialistas.

O Olá Doutor permite às pessoas acessarem um médico em minutos, de qualquer lugar, sem precisar ligar a câmera, agendar consulta e enfrentar filas. O atendimento é realizado apenas por médicos certificados pelo Conselho Federal de Medicina e é possível obter orientações, solicitações de exames, receitas de remédios e atestados, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

O Olá Doutor também ganhou o desafio Sebrae Like a Boss, na feira Startups Mind7, em 2023, e foi selecionado entre as quatro melhores startups do Rio Grande do Sul para participar da final brasileira do programa que acontecerá em agosto, no Startup Summit, em Florianópolis-SC.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas