quarta-feira, fevereiro 21, 2024
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Sufotur

Grupo Softplan adquire Refera e projeta crescimento de mais de 35%

O Grupo Softplan, um dos maiores ecossistemas de negócios MultiSaaS e transformação digital do país, continua expandindo seus negócios com o anúncio de sua nona aquisição e a segunda deste ano: a empresa catarinense Refera, plataforma que conecta prestadores de serviços de manutenção residencial com inquilinos e proprietários de imóveis alugados. A solução oferece uma jornada completa de manutenção por meio de vistorias ao imóvel e integração, com o objetivo de conectar as pessoas e facilitar o trabalho por meio da tecnologia.

Com essa grande quantidade de operações, atendendo setores como construção civil, gestão pública, justiça e inteligência legal, o grupo leva eficiência, redução de custo e impacto social por meio da digitalização de serviços públicos e melhoria de processos para agilidade nos prazos da obra e área jurídica, com atuação em todos os estados do país e na Colômbia. A expectativa para 2023 é que o crescimento ultrapasse os 35% – impulsionado também por esta e por novas aquisições.

Fundada em 2020 na cidade de Florianópolis, a Refera registrou no ano passado um faturamento de R$ 6 milhões – e, de acordo com o CEO da empresa, Lucas Madalosso, em 2023 a empresa deve faturar R$ 11 milhões. A plataforma está presente em 11 estados e 75 cidades, executando em média 3.500 serviços por mês, com 100 colaboradores diretos e 3.000 mil prestadores de serviços cadastrados.

Essa nova aquisição visa seguir o modelo atual de negócio da Softplan, de promover soluções inovadoras e customizadas, mudando a vida das pessoas por meio da transformação digital, facilitando o acesso a novas tecnologias, gerando mais eficiência, segurança, inovação e conforto.

“Com essa base robusta de prestadores de serviço, aliada a nossa tecnologia, já é possível orçar com assertividade 53% dos chamados em menos de 24 horas”, destacou o CEO da Refera, Lucas Madalosso.

Essa facilidade que a Refera leva aos inquilinos e proprietários começa por meio do contato dos inquilinos com a imobiliária. Após o recebimento da tarefa, a empresa realiza todo o acompanhamento de manutenção do serviço de ponta a ponta, com elaboração do orçamento, execução e a garantia de um trabalho mais eficiente e rápido para o morador.

É pensando no crescimento do mercado de proptechs (property tech, do original em inglês) que a Refera enxerga um grande potencial no futuro, buscando essa integração de serviços com a vertical da Indústria da Construção da Softplan para atender além das imobiliárias, incorporadoras e construtoras – principalmente na demanda em manutenção no pós-obra, após a entrega dos empreendimentos.

A Refera chega para somar na estratégia de cobertura da cadeia da construção de ponta a ponta e passa a integrar o Ecossistema Tecnológico da Indústria da Construção, que tem o Sienge como espinha dorsal e conta também com a expertise de CV CRM, Prevision, Collabo e eCustos.

“Essa vertical de negócio da Softplan nos traz uma grande oportunidade de sinergia: além de trabalharmos com 46 imobiliárias, atuamos com as 19 principais do país. O nosso objetivo com esse negócio é ampliarmos a capacidade de nossa solução no mercado e buscar um olhar estratégico para outros canais e para outras etapas da cadeia da Indústria da Construção”, revelou Madalosso.

Em menos de dois anos, Softplan investe mais de R$ 300 milhões em aquisições

Em 2022 e no primeiro semestre deste ano, o grupo realizou seis aquisições, investindo mais de R$ 300 milhões nessas empresas. A Softplan tem hoje mais de 12 mil clientes, sendo 6 mil somente na área da construção civil, além de uma equipe com mais de 2.700 colaboradores e um faturamento de R$ 586 milhões em 2022, com crescimento de 37%. Em 2023, registrou apenas no primeiro trimestre um faturamento de R$ 156 milhões, uma alta de 27% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A aquisição da Refera mostra que a companhia entra em uma nova camada do mercado imobiliário, ampliando a estratégia focada no crescimento de seu portfólio especialista na construção civil – vertical de negócios que deve atingir um faturamento de quase R$ 200 milhões neste ano e que conecta a cadeia da construção de ponta a ponta, possibilitando uma jornada completa do pré-obra ao pós-venda.

“Nossa estratégia se baseia em uma esteira digital que permite a integração de uma cadeia construtiva que é historicamente fragmentada e muito extensa. Até o comprador entrar no imóvel, o processo pode levar 3 anos. Ao conectar todos os elos, passamos a oferecer uma eficiência operacional sem precedentes para o setor e uma melhor experiência para quem constrói, compra e usa esses imóveis”, explica Ionan Fernandes, Diretor Executivo da Softplan para a Indústria da Construção.

Segundo o CEO do Grupo Softplan, Eduardo Smith, o movimento de crescimento vai continuar, com a companhia focando em empresas com modelo de negócio SaaS verticais, principalmente nas áreas de construção civil e jurídico privado. “Devemos ultrapassar os R$ 760 milhões em faturamento neste ano e continuar crescendo na faixa de 35% ao ano nos próximos anos. Continuaremos investindo independente das dificuldades do mercado em geral, pois o nosso crescimento vem do aumento de adoção e penetração da tecnologia para melhoria de produtividade dos nossos clientes.”, destacou Smith.

Na área MultiSaaS, a companhia viu o faturamento crescer 44% neste primeiro trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a R$ 77 milhões.

Grupo Softplan

Com 32 anos de experiência no mercado, o Grupo Softplan é um dos maiores ecossistemas de negócios SaaS do país e pioneiro na transformação digital no setor público. Suas soluções de gestão levam eficiência para segmentos complexos e de extrema importância para a sociedade e economia do país. Possui atuação em todo território nacional e na Colômbia, com mais de 2.700 colaboradores e 12.000 clientes. Em 2022, o grupo registrou um crescimento de 37% em seu faturamento, atingindo uma receita bruta de R$586 milhões. A previsão para 2023 é atingir R$ 760 milhões de faturamento, além de se tornar a maior plataforma MultiSaaS do Brasil.

Na área da Indústria da Construção, a empresa desenvolve o Sienge, principal plataforma de gestão do mercado, que oferece a maior cobertura do país, atuando como uma espinha dorsal tecnológica que permite uma operação em ecossistema e integra a cadeia de ponta a ponta. A plataforma otimiza a gestão de todas as etapas da cadeia da construção e seu ecossistema possui mais de 6 mil clientes, R$50 BI em insumos transacionados e R$350 BI em VGV – Valor Geral de Vendas ao ano. O Sienge é a base da estratégia de integração da cadeia da construção, que conta também com as outras soluções especialistas do Grupo Softplan: CV CRM, Prevision, Collabo e eCustos.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas