quarta-feira, dezembro 7, 2022
quarta-feira, dezembro 7, 2022

Caramuru Alimentos alcança mais de R$2 bilhões no 3º trimestre

A Caramuru Alimentos obteve receita líquida de R$ 2,47 bilhões no 3º trimestre de 2022, valor 8,7% superior ao mesmo período de 2021, informou a companhia em seu relatório de resultados do terceiro trimestre do ano. A empresa é uma das líderes no processamento de soja, milho, girassol e canola no Brasil.

O EBITDA Ajustado alcançou R$ 213 milhões com Margem EBITDA de 8,7%. Segundo a empresa, os resultados refletem melhores margens nos segmentos de commodities diferenciadas e biodiesel, decorrentes das estratégias de diversificação e foco em commodities diferenciadas. A Caramuru, com a conclusão da aquisição de soja e milho para o ano, com o programa de originação, alcançou números expressivos, principalmente na região de Goiás, com safra recorde de grãos neste ciclo.

De acordo com o CEO da Caramuru Alimentos, Júlio César da Costa, mesmo diante de um cenário global ainda desafiador, que reforça a estratégia de diversificação e foco em commodities diferenciadas, um dos destaques do semestre foi a originação de 21,9% a mais de girassol durante o ciclo se comparado ao período anterior (2022 sobre 2021), uma cultura de simples manejo, alta produtividade e resistência hídrica que ajuda a mitigar riscos.

Resultados financeiros

O extenso relatório de resultados aponta números relevantes. De janeiro a setembro de 2022, a receita bruta cresceu 11,7% sobre o mesmo período de 2021, atingindo R$ 6,342 bilhões, como consequência principalmente dos preços médios em dólares e do aumento nos volumes comercializados. Já a receita líquida consolidada alcançou R$ 6,5 bilhões, um acréscimo de 17,3% em comparação ao período em 2021, com contribuição positiva em todos os segmentos.

No terceiro trimestre, a Receita Líquida atingiu um aumento de 8,7% em relação ao mesmo período de 2021, com destaque para o segmento de Commodities com aumento nas vendas de farelo para o mercado interno e de soja em grãos para o mercado externo. Para a Companhia, mais uma vez o modelo de negócios diversificado contribuiu positivamente para o crescimento da receita da Caramuru.

Com relação ao mercado mundial de produção e exportação de commodities agrícolas, o Brasil está bem posicionado em relação aos principais produtos. “É importante ressaltar que ao longo dos últimos anos, a produção de soja no Brasil vem crescendo consideravelmente”, afirma Costa.

Commodities Diferenciadas

A receita líquida com “Commodities Diferenciadas” atingiu R$912,7 milhões no 3T22, um aumento de 1,6% sobre 3T21, com 18,8% menores volumes comercializados, porém com preços médios 21,5% maiores, com incremento expressivo nas vendas de farelo hipro GMO e glicerina refinada, cujas demandas continuam aquecidas no 3T22.

No comparativo dos 9M22 e 9M21, a receita líquida cresceu 16,9% e atingiu R$ 2,309 bilhões com 2,4% de volumes menores, porém com preços 19,9% superiores. Já no LTM 3T22, a receita líquida cresceu 27,0% em comparação ao LTM 3T21, atingindo a marca de R$3,12 bilhões, com preços de vendas em 20,6% e volumes 5,3% superiores.

Investimento em infraestrutura

Referência no processamento de grãos no Brasil, e exemplo global em alguns segmentos como o SPC, a empresa avançou investindo em diferentes frentes. Uma das iniciativas é o investimento na planta de farelo SPC GMO (geneticamente modificado) em Itumbiara-GO, em fase final de montagem de máquinas e equipamentos.

A empresa conta também com outro investimento em Sorriso-MT, a construção do armazém graneleiro com capacidade estática de 120 mil toneladas, com previsão de início da operação no primeiro semestre de 2023. “São investimentos estratégicos, pois resultarão em vantagem competitiva importante: consolidar a originação de soja NGMO no Mato Grosso, proporcionar ganhos logísticos e segregar com rastreabilidade a produção do farelo SPC-NGMO”, esclarece Costa.

Iniciativas ESG

Atuando de acordo com sua visão 2025, destacando práticas de ESG a partir de princípios de sustentabilidade ambientais, sociais e econômicos, a Caramuru fez avanços significativos no escopo das finanças verdes. Entre os projetos, a Companhia concluiu Programa de Liability Management para 2022, com a emissão de um CRA-Verde, no valor de R$ 600 milhões, e um Pré-Pagamento à Exportação (PPE) no valor de US$80 milhões, com duas metas sustentáveis: emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e rastreabilidade da cadeia de fornecedores de matéria-prima. As duas operações somaram mais de R$1 bilhão otimizando nossa estrutura de capital com melhores taxas, prazos e cronograma de amortização. Ambas as operações reforçam os compromissos da empresa em apoiar práticas sustentáveis.

Quanto às diretrizes ESG, a Companhia publicou o primeiro Relatório de Sustentabilidade no modelo Global Reporting Initiative (GRI), juntamente com a mensuração do inventário dos Gases de Efeito Estufa (GEE- escopos 1 e 2) demonstrando o compromisso com os stakeholders no aperfeiçoamento do disclosure.

De acordo com a Caramuru, a estratégia seguirá pautada na agregação de valor para a cadeia da agroindústria, para as comunidades onde atuam e com foco no compromisso com práticas ESG. “A Caramuru opera commodities diferenciadas, com marcas estabelecidas em produtos de consumo, logística forte e inovadora e possui como missão manter consistente histórico de crescimento e rentabilidade, atuando a partir de princípios de sustentabilidade ambientais, sociais e econômicos valorizando sobretudo o desenvolvimento dos colaboradores”, completa Costa.

Caramuru Alimentos 

Posicionada entre as 100 maiores empresas do agronegócio brasileiro, a Caramuru Alimentos, principal empresa de capital nacional no processamento de soja, milho, girassol e canola, com uma vasta linha de produtos de consumo, incluindo a Sinhá e Bontrato.

Com mais de 58 anos de mercado, tem presença nos estados de Goiás, Paraná, Mato Grosso, São Paulo, Pará e Amapá, atuando com commodities diferenciadas, biodiesel e farelo de grãos nos segmentos animal e industrial, com destaque na logística de movimentação de produtos do “complexo soja”, com fortes investimentos nos portos, em ferrovias e hidrovias.

1 COMENTÁRIO

  1. Orgulho de ter prestado serviço a uma empresa nacional, que se destaca no cenário internacional, mantendo a ênfase no processamento e exportação de produtos derivados do agronegócio.
    O foco da empresa, ao meu ver, é gerar renda em mercados exigentes, sustentáveis, com geração de emprego e renda na origem; trazendo mais dignidade ao povo brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas