quarta-feira, junho 12, 2024
quarta-feira, junho 12, 2024

BP Bunge Bioenergia escolhe a TIM para avançar na transformação digital das suas 11 unidades

A BP Bunge Bioenergia, uma das maiores processadoras de cana-de-açúcar do Brasil, escolheu a TIM para avançar, através da conectividade 4G, sua transformação digital nas áreas de cana-de-açúcar das suas 11 unidades pelo país. A cobertura total vai chegar a 3 milhões de hectares espalhados pelos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Tocantins. Nestas localidades, a BP Bunge possui um total de 450 mil hectares de área plantada. Além da digitalização dos processos produtivos da empresa, este projeto está beneficiando mais de 174 mil pessoas dos municípios vizinhos às usinas, em torno de 12 mil e 500 colaboradores, diretos e indiretos, 29 escolas públicas e 10 unidades básicas de saúde.

A solução 4G TIM no campo hoje habilita a transformação digital em mais de 40 empresas do agro, sendo que a BP Bunge chega como o maior projeto em extensão coberta até o momento. O projeto contempla quase 100 novas torres 4G, e grande parte delas utilizará energia sustentável através de painéis solares. Desta forma, a TIM e a BP Bunge confluem em um projeto sustentável e comprometido com as melhores práticas ambientais.

Conectar e modernizar o campo é um dos pilares de atuação da TIM, dentro de sua estratégia de alavancar a transformação digital e ajudar produtores a superar um dos maiores entraves à evolução do agronegócio: a falta de conectividade. Líder em cobertura 4G e presente em mais de 5.400 cidades, a TIM chega à marca de 12 milhões de hectares atendidos com a tecnologia por meio do projeto 4G TIM no Campo. Em 5 anos de atuação, são mais de 1 milhão de pessoas beneficiadas, em 485 municípios de 12 estados diferentes.

As unidades da BP Bunge já utilizam tecnologia embarcada em cerca de 1.200 equipamentos agrícolas e de transporte, conectada a uma central de gestão logística integrada, o SmartLog, com recursos da indústria 4.0, como big data, inteligência artificial, internet das coisas e robótica. A central acompanha 24 horas, em tempo real, de forma online e remota, toda a operação de plantio, colheita e transporte. Com a ampliação de conectividade, mais recursos disponíveis pelos equipamentos poderão ser utilizados. Além disso, a geração de dados será mais ágil, auxiliando na tomada de decisão das operações das 11 unidades agroindustriais, contribuindo para o aumento da produtividade e redução do custo de produção.

Sustentabilidade

Segundo Geovane Consul, CEO da BP Bunge Bioenergia, a evolução tecnológica e digital da empresa é estratégica e contínua para consolidar excelência e sustentabilidade do negócio. “Com esse relevante projeto de conectividade rural damos mais um passo de transformação digital para potencializar eficiência operacional e rentabilidade e, para além dos negócios, contribuímos para a inclusão digital e para o desenvolvimento local nas comunidades onde temos operações, que passarão a ter acesso ampliado à rede móvel”.

Para Alberto Griselli, CEO da TIM, os recentes projetos anunciados de cobertura no campo são um reflexo da relevância e do protagonismo da TIM no setor do Agronegócio: “Temos, hoje, a maior cobertura 4G no país, e este resultado não poderia ser conquistado sem um forte trabalho de expansão da tecnologia no campo. Fomos escolhidos pela BP Bunge para cobrir mais de 3 milhões de hectares, um recorde em nossos projetos, e somente uma presença tão consolidada, em todos os estados, nos coloca em posição privilegiada para liderar iniciativas relacionadas à Internet das Coisas, a verdadeira revolução no campo. Estamos investindo no desenvolvimento de soluções únicas, reconhecidas pelo mercado e pelos clientes, e que evoluirão para que o campo futuramente também se beneficie do 5G, um marco para o desenvolvimento de inúmeros setores da economia”.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas