quarta-feira, fevereiro 1, 2023
quarta-feira, fevereiro 1, 2023

Sumup anuncia pedido ao Banco Central para se tornar Instituição de Pagamento

Há oito anos no mercado de soluções financeiras,  a SumUp avança para uma nova estrutura a fim de se tornar uma Instituição de Pagamento (IP). A oficialização do pedido foi feita no dia 27 de julho ao Banco Central, que tem até 12 meses para aprovar solicitação, mas a expectativa é de que o processo seja finalizado em um prazo menor.

Esse é mais um investimento da empresa, que pretende ampliar seu leque de soluções para microempreendedores e profissionais autônomos. “Estamos muito confiantes na rapidez do processo e não esperamos ter entraves para a autorização, principalmente por já estarmos bem consolidados no mercado nacional e por termos uma estrutura sólida, uma vez que somos regulamentados em outros países da Europa”, afirma a CFO do grupo na América Latina, Mariana Lazaro.

“Outro fator ao nosso favor”, continua, “é já termos uma licença de Sociedade de Crédito Direto (SCD), que nos permitiu criar o SumUp Bank, o nosso banco digital. Essa autorização foi recebida em menos de seis meses, o que nos deixa otimistas para que a licença de IP chegue antes do prazo máximo”.

Dessa maneira, a SumUp ingressará como credenciadora para complementar sua operação e a licença de SCD, que já permite à fintech oferecer conta digital pré-paga aos seus clientes.

“Com a mudança, passaremos a trabalhar como uma processadora/adquirente e não mais como subadquirente, o que nos trará economia de recursos e nos permitirá ter uma precificação diferenciada.”, afirma.

A transformação em IP ajudará a SumUp a oferecer melhores condições não só para os nanoempreendedores, que são a maioria dos seus clientes, mas também para negócios de maior porte, como micro e pequenas empresas.

Segundo Mariana, a nova etapa fortalecerá a estratégia da SumUp de oferecer um amplo portfólio de produtos e serviços – além das maquininhas e do banco digital, destacam-se os links de pagamento, para recebimento de valores a distância, e o SumUp Antecipa, que permite que pessoas com maquininhas de outras empresas possam fazer sua antecipação de recebíveis conosco em condições melhores. “Nós somos um ‘balcão único’ de soluções para os microempreendedores e queremos ajudá-los a prosperar”, finaliza.

A estratégia de negócios da SumUp para o Brasil e para a América Latina é ambiciosa e, por conta disso, a empresa recebeu, em março deste ano, aporte de R﹩ 1,3 bilhão para expandir suas operações no continente. Hoje, a fintech está presente em 34 países, sendo que o Brasil está entre suas cinco maiores operações no mundo.

SumUp  

A SumUp oferece soluções financeiras para micro e pequenos negócios. Criada na Europa em 2012, a empresa possui mais de 2.500 colaboradores ao redor do mundo, 14 escritórios e operações em 34 países. No Brasil, está presente desde 2013, empregando mil pessoas, sendo 60% mulheres e 24% LGBTQIAP+.

Nascida como uma empresa de maquininhas de cartão, a SumUp se transformou em uma companhia de soluções completas, como banco digital, links de pagamento, empréstimos e educação financeira. Em março de 2021, a fintech anunciou um aporte de 225 milhões de euros (cerca de R﹩ 1,3 bilhão) na operação brasileira, a fim de expandir seus negócios e seguir empoderando microempreendedores do País.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas