segunda-feira, janeiro 30, 2023
segunda-feira, janeiro 30, 2023

Setor de shoppings comemora retomada

Por Joana Lopo

Em comemoração aos seus 45 anos, a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) realizou uma live especial com executivos do setor, que se dizem otimistas com a recuperação das vendas com o fim das restrições impostas para o funcionamento do comércio. Durante a transmissão, acompanhada pela equipe do INEWSBR, o presidente da Abrasce, Glauco Humai, disse que além dos desafios impostos pela pandemia, as questões econômicas, políticas e crises, como a provável escassez de  energia ellétrica, afetam o setor, mas a retomada já é visível.

Passado o momento de maior impacto da pandemia no setor de shopping, a Abrasce projeta que, até o final deste ano, ocorrerá um crescimento em torno de 9,5% no setor, e uma alta ainda maior nos próximos anos devido a mudanças de comportamento do consumidor. Isso pode ser percebido com os novos empreendimentos. Só em 2020, no auge da crise, foram inaugurados sete shoppings. Com mais 13 previstos para este ano, que somados aos 594 já existentes, fecha a conta de 614 shopping centers espalhados pelo Brasil.

Segundo Humai, em 2022,  os eventos presenciais voltarão a acontecer e a grande novidade para o próximo ano é a parceria inédita entre a Abrasce e a Associação Brasileira de Franchising (ABF), que vão juntar os maiores eventos da área: a ExpoShopping e o Congresso Nacional de Shopping Centers, e a ABF Franchising Expo e o Congresso Internacional de Franchising, que ocorrerão simultaneamente, de forma integrada, entre os dias 22 e 25 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo. “Esse vai ser o maior evento de franquia, varejo e shopping do Brasil, e um dos maiores eventos de varejo do mundo”, garante Humai.

Para o CEO da Almeida Júnior, Jaimes Almeida Júnior, a questão fiscal e a vacinação são os gargalos do momento atual. “O setor está calejado com as inúmeras crises nas últimas seis décadas. O Brasil não é um samba de uma nota só, é um país complexo de altos e baixos. Por isso aprendemos a enfrentar as crises e a como ser resiliente. Hoje, o que mais me preocupa é o desemprego, a inflação, que é um fantasma que nos perseguiu durante muitos anos,  e a instabilidade política, que é totalmente desnecessária. Mas se a vacinação avançar, vamos avançar também. O melhor é que já estamos em retomada acelerada”, diz ele.

Crise energética

Outro assunto discutido no evento foi a possível crise energética, sendo que um dos maiores custos condominiais é justamente o de energia. De acordo com o CEO da Saphyr Shopping Centers, Carlos Frederico Youssef, nesse momento em que os reservatórios atingem níveis mínimos, inferiores a 20%, esse assunto é mais do que relevante.

“A energia tem uma elevada representatividade nos custos condominiais, na média chega a 1/3. Mas além disso, os índices de atualização dos contratos de energia têm superado a inflação anual sistematicamente. Por isso precisamos buscar soluções e hoje entendo que é preciso trabalhar na infraestrutura, com investimento em automação e a troca de equipamentos para os com melhor performance e eficiência. O segundo tripé é a manutenção, que é extremamente importante e garantem um consumo consciente e, por fim, a gestão propriamente dita”, avalia.

Transformação digital e a multicanalidade

Também não poderia faltar o tema digitalização. Conforme o sócio da Lumine, Cláudio Sallun falar em inserção digital não é apenas falar em e-commerce. Para ele, o trabalho no meio digital é fundamental para que o lojista conheça seu público e saiba direcionar suas estratégias de vendas.

“Se formos comparar o marketplace físico, que são os shoppings centers, com o trabalho de inteligência dos marketplaces digitais estamos anos atrás. Não conhecemos o comportamento do consumidor e até pouco tempo não conhecíamos quem era ele (o consumidor). O principal ponto hoje é nos aproximar da qualidade do ambiente digital, nos aperfeiçoarmos. E acho que o digital vai absorver uma parcela pequena, já que nossos shoppings já são voltados para o lazer, para a gastronomia, para o comportamento, são espaços de convivência, e que também é de compras”, completa Sallum.

 

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas