quarta-feira, fevereiro 8, 2023
quarta-feira, fevereiro 8, 2023

Rede D’Or desembolsa R$296 milhões na compra de 90,3% do Hospital Novo Atibaia

Por Joana Lopo 

Desde o IPO bilionário (R$ 11,39 bilhões), no final de 2020, a Rede D’Or São Luiz S.A. acelerou seu processo de expansão inorgânico e partiu para as compras. Desta vez adquiriu 90,3% do capital social do Hospital Novo Atibaia por cerca de R$296,3 milhões, valor do qual ainda será deduzido o endividamento líquido, como divulgou a empresa, na quarta-feira (16), por meio de fato relevante.  

A investida da rede foi em função do Novo Atibaia ser um hospital geral de alta complexidade, referência local e nas demais cidades da Região Bragantina (Bragança Paulista, Itatiba e Mairiporã, entre outras), estado de São Paulo, contando com 150 leitos e com capacidade de expansão imediata de mais 16 leitos, totalizando 166 leitos. Além disso, a operadora regional possui aproximadamente 22 mil vidas em sua carteira.

Para 2022, a previsão de receita, exclusivamente do Novo Atibaia, é de R$ 283 milhões, com um EBITDA projetado de R$ 49 milhões, com parte das sinergias incorporadas. A aquisição ainda está sujeita à verificação das condições usuais, entre elas a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a autorização para transferência de controle pela Agência Nacional de Saúde (ANS). E a negociação será realizada pelas afiliadas Hospitais Integrados da Gávea S.A. – Clínica São Vicente, Advance Planos de Saúde Ltda. e GNI39 SP Empreendimentos Imobiliários Ltda.

Rede D’Or

Quando foi criada, no Rio de Janeiro, em 1968, a rede era voltada para a classe A carioca. Hoje é a maior rede privada de assistência médica integrada do país e está presente em nove estados brasileiros: Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Paraná e Minas Gerais e no Distrito Federal.

Em junho último, a companhia contava com 58 hospitais em operação, que somavam 9.611 leitos totais, e a maior rede integrada de tratamento oncológico do país. Além disso, a Rede D’Or conta com uma das maiores redes diagnósticas do Brasil, extensa operação de banco de sangue, e a maior consultoria de saúde do país. Tem uma proposta completa de saúde para todas as pessoas que vai da prevenção ao tratamento de alta complexidade, que também conjuga serviços de cuidado integrado, contínuo e coordenado. Também conta com o mais importante instituto de pesquisa e ensino brasileiro financiado por uma empresa privada da área da saúde, o Instituto D’Or (IDOR), que atua em áreas essenciais da medicina, como neurologia, cardiologia e oncologia.

No ano de 2018 ampliou o conceito Star e inaugurou hospitais no Distrito Federal, o DFStar e o Vila NovaStar. Também expandiu para os estados da Bahia, Maranhão e Sergipe. Estreou na bolsa no final de 2020, quando movimentou R$ 11,4 bilhões, sendo a uma das maiores IPOs da história da B3. Seis meses depois atingiu 142 bilhões de valor de mercado, com alta de 24,3%. Se papel custa hoje R$ 71. Desde sua estreia na B3, no ano passado, como maior IPO do ano, a Rede D’Or já realizou 13 aquisições no mercado.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas