quarta-feira, fevereiro 1, 2023
quarta-feira, fevereiro 1, 2023

Aporte no cardápio: Gourmetzinho capta R$1,4 milhão na CapTable

A Gourmetzinho, foodtech especializada em alimentação saudável para bebês e crianças, anuncia a conclusão de uma rodada de R$1,4 milhão de aporte via plataforma CapTable, maior hub de investimentos em startups do Brasil. Com uma larga gama de produtos destinados a crianças a partir de 6 meses, a foodtech despertou o interesse de 246 investidores.

Para o CEO da Gourmetzinho, Pedro Padis, a rodada superou todas as expectativas. “Tínhamos certeza de uma rodada rápida, pois contamos com um plano bem estruturado. Já sabíamos que a adesão do público da CapTable seria grande, mas acabamos percebendo que foi até maior do que esperávamos. Afinal, o nosso modelo de negócios envolve uma operação que não é 100% tech ainda”, explica Padis.

Quando questionado o que a foodtech espera do mercado com este novo aporte, o CEO da Gourmetzinho é enfático na resposta. “Espero que o mercado se abra em termos de preconceito”, diz o cofundador da startup. Padis explica que a comida congelada já é uma realidade para os adultos, mas ainda enfrenta certa resistência como alimento infantil.

“Nos oferecemos soluções que garantam a boa alimentação das crianças e que também proporcione aos pais mais tempo livre com seus filhos. No momento em que eles perceberem que estão economizando tempo e dinheiro, visualizamos um crescimento exponencial deste mercado”, reforça.

O nascimento da Gourmetzinho aconteceu em 2015, quando um dos fundadores, que é chefe de um grande restaurante, teve a ideia de proporcionar opções de alimentos saudáveis, com menos tempo de preparo e mais variedade no cardápio para seu filho.

A foodtech iniciou sua trajetória no mercado com alimentos para bebês de 6 a 8 meses (fase 1), de 9 meses a 1 ano (fase 2) e a partir de 12 meses (fase 3). Em 2017, com a necessidade de ampliar o cardápio, nasceu a linha “Agora Eu Cresci”, destinada a crianças a partir dos três anos de idade.

No site da Gourmetzinho, a foodtech apresenta ainda aos pais qual é a dieta mais indicada para cada uma das fases de seu filho. “Uma alimentação balanceada tem uma função muito estruturante para as crianças”, reforça Padis.

Plano de crescimento

A Gourmetzinho pretende investir os valores captados por meio da CapTable para proporcionar meios de escalar o negócio. Para alcançar esse objetivo, o capital alcançado foi dividido em algumas verticais.

Segundo a foodtech, 43% será direcionado para contratação e formação de equipe, 33% será destinado ao marketing e o restante do investimento será distribuído em despesas administrativas, capital de giro e despesas de capital (CAPEX).

“Vamos colocar no papel e respeitar o dinheiro investido. Seguiremos à risca o Business Plan construído e, dessa forma, dar início a nossa expansão. Atualmente, estamos atuando na Grande São Paulo e na Grande Rio de Janeiro, mas pretendemos, já nos próximos seis meses, passar a atuar em outras capitais como Salvador, Manaus, Curitiba, Cuiabá, Fortaleza e Vitória”, detalha o CEO da foodtech.

Objetivo encaminhado

A CapTable, que tem o plano de captar R$100 milhões até o fim de 2021, parece ter o objetivo cada vez mais encaminhado. Somente neste ano a CapTable já abriu captação para 19 startups e levantou mais de R$30 milhões em investimentos. Recentemente a plataforma abriu inscrições para startups apresentarem seus projetos e entrarem no funil de seleção para abrir captação.

O cofundador da CapTable, Guilherme Enck, se mostra animado com as captações fechadas na plataforma até agora, e acredita que a meta estipulada no início do ano deve ser cumprida.

“Muitas startups estão interessadas em realizar rodadas de captação de investimentos conosco. A tendência é que daqui até o fim de 2021 a CapTable consiga captar mais R$ 70 milhões e alcance a meta estipulada”, finaliza Enck.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas