quarta-feira, fevereiro 1, 2023
quarta-feira, fevereiro 1, 2023

Petz bate recorde de faturamento no 2º trimestre; lucro mais que dobra

A Petz, maior e mais completo ecossistema pet do país, divulgou nesta terça-feira (10)  o balanço do 2º trimestre de 2021. A receita bruta total registrada pela Petz no 2º TRI de 2021 foi de R$ 597,9 milhões, crescimento inédito de 57,5% em relação ao alcançado no mesmo período do ano passado, que representa uma aceleração frente a performance do 1T21 (+52,8% a/a). Com este resultado, o faturamento registrado no período de 12 meses encerrado em 30 de junho atinge mais de R$ 2 bilhões, maior patamar já alcançado na história da Companhia.

Já o EBITDA ajustado foi de R$ 56,2 milhões, incremento de 50,2% sobre os R$ 37,4 milhões obtidos no mesmo período do ano anterior. O lucro líquido cresceu 109% no trimestre, em comparação ao registrado no 2º TRI de 2020, atingindo R$ 21,6 milhões.

Destaque para as vendas digitais, que cresceram 85% em relação ao 2º TRI de 2020 e representaram 30% da receita total (frente a 28,9% no 1º TRI de 2021 e 25,8% no 2º TRI de 2020), quebrando mais uma vez o recorde de participação nas vendas da Companhia neste canal. As vendas digitais consideram o e-commerce (compras feitas pelo site, aplicativo e entregues em casa a partir do centro de distribuição) e as vendas omnichannel, que reúne os produtos comprados pelos canais digitais com retirada pelo cliente na loja (pick-up) ou entrega em casa direto de uma loja (ship from store). O índice omnichannel (participação deste tipo de venda na receita bruta digital) também atingiu novo recorde, com 86%, contra os 85,4% do 1º TRI de 2021 e os 76,2% do 2º TRI de 2020.

“É com satisfação que anunciamos, no mês em que completamos 19 anos, um balanço do 2º TRI de 2021 marcado por números recordes em termos de faturamento, em participação das vendas digitais na receita total e em omnicanalidade. Quando analisamos os últimos 12 meses, atingimos também novo recorde de abertura de lojas”, afirma Sergio Zimerman, fundador e CEO da Petz. “É muito importante, para nós, termos dados de crescimento tão robustos e consistentes quando iniciamos a fase de aquisições, planejada desde que realizamos a nossa oferta pública de ações, em setembro do ano passado”, destaca Zimerman.

Plataformas digitais

Nas vendas pelas plataformas digitais, o grande destaque do trimestre é o desempenho do app da Petz, que vem mantendo a liderança no setor pet em termos de número de downloads registrados nos rankings das lojas do Google Play e da Apple Store. As vendas pelo app já representam aproximadamente 60% do total das vendas pelos canais digitais da Petz, com um crescimento de quase 180% no 2º TRI de 2021 versus o mesmo período do ano anterior.

A Petz também bateu, ao final do 2º TRI de 2021, o seu próprio recorde em abertura de lojas para um período de 12 meses, com 35 novas unidades, contra 31 inauguradas no período equivalente encerrado em março de 2021. Foram 7 novas lojas (somando 12 no primeiro semestre), com destaque para a primeira abertura em Palmas, Tocantins, e em Manaus, no Amazonas, chegando a 18 estados e que marcaram a estreia das marcas “Petz” e “Seres” na região Norte. Ainda, as vendas “mesmas lojas” (“same-store-sales” ou “SSS”) no 2º TRI de 2021 cresceram 36,6% a/a.

Em relação à rede de centros veterinários “Seres”, a Petz terminou o 2º TRI de 2021 com 120 unidades, sendo 10 hospitais. Já em julho, outros 2 novos hospitais foram inaugurados: mais 1 na cidade de São Paulo, na região de Santa Cecília, e outro em Fortaleza, no Ceará, marcando a entrada em mais uma capital do país – agora, os hospitais estão presentes em 9 diferentes unidades da Federação.

Produtos preservam margens

A margem EBITDA ajustada no 2º TRI de 2021 foi de 9,4% sobre a receita bruta, ante 9,9% no mesmo período do ano anterior e acima dos 7,5% registrados no 1º TRI deste ano. “Conseguimos melhorar a margem em relação ao registrado no primeiro trimestre, apesar do forte crescimento das vendas digitais, que tem margem saudável, mas inferior a obtida nas lojas físicas”, diz Diogo Bassi, CFO, IRO e responsável pela área de M&A e Novos Negócios da Petz.

“Esta rentabilidade saudável se deve ao nosso significativo desempenho, com crescimento de 55,8% sobre o mesmo período do ano anterior, na venda de produtos, que tem margem superior. Este desempenho preserva a nossa rentabilidade apesar de enfrentarmos fatores como a elevação inflacionária”, completa Bassi.

Bassi destaca ainda que a aquisição da Zee.Dog (e seu serviço de entrega expressa Zee.Now) deverá incrementar ainda mais os excelentes resultados obtidos na venda de produtos e a nas vendas digitais. “A união de forças com a Zee.Dog amplia os horizontes da Petz: fortalece nosso DNA digital, expande o potencial de escala e eficiência de nossas operações, e ainda nos abre novas e robustas avenidas de crescimento, tanto no Brasil quanto internacionalmente”, completa Bassi.

“Estreamos no campo das aquisições, com a plataforma CDSG e a Zee.Dog confirmando nossa estratégia cuidadosa e seletiva, somando forças que vão nos ajudar a tornar realidade a nossa nova visão, anunciada este ano, de sermos mundialmente reconhecidos, até 2025, como o melhor ecossistema do segmento”, conclui Sergio Zimerman.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas