terça-feira, janeiro 31, 2023
terça-feira, janeiro 31, 2023

Movida quer captar R$1,750 bilhão para investir em veículos elétricos e híbridos

O  conselho de administração da Movida Aluguel de Carros aprovou, nesta quinta-feira (26), a 7ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, com garantia adicional fidejussória, em até três séries, no valor de até R$1,750 bilhão.  Segundo a companhia, o público alvo da oferta restrita será composto exclusivamente por investidores profissionais.

A emissão será realizada em até  três séries, no valor de (i) R$ 1,400  bilhão  para as debêntures da 1ª série e debêntures da 2ª série, as quais serão alocadas no sistema de vasos comunicantes, conforme procedimento de bookbuilding; e (ii) R$350 milhões para as debêntures da 3ª série.

Os recursos obtidos pela companhia por meio da emissão das debêntures da 1ª e 2ª séries   serão destinados para capital de giro, gestão de caixa e reforço de liquidez, com o alongamento no perfil de dívida da companhia e/ou das suas controladas (inclusive, por meio de liquidação de dívidas em geral).

Já os recursos obtidos  a por meio da emissão das debêntures da 3ª série serão destinados para aquisição pela da companhia e/ou por suas controladas de frota de veículos elétricos, híbridos ou que funcionem por meio de energia limpa (sem utilização de combustíveis fósseis). As debêntures da 3ª série serão caracterizadas como “debêntures verdes”.

Desde 2006 no mercado, a Movida Aluguel de Carros conta com a frota mais nova do Brasil e dispõe de lojas nas principais cidades e aeroportos do país. Adquirida em 2013 pelo Grupo JSL, hoje faz parte da empresa Movida Participações, criada em 2015 para administrar as operações de aluguel de carros, venda de seminovos e de gestão de terceirização de frotas de veículos leves.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas