terça-feira, janeiro 31, 2023
terça-feira, janeiro 31, 2023

Marfrig lucra R$1,7 bilhão no segundo trimestre de 2021

A Marfrig, líder global em produção de hambúrgueres e uma das maiores empresas de carne bovina do mundo, apresentou hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seus resultados fiscais relativos ao segundo trimestre de 2021.  No período, a companhia registrou receita líquida de R$20,6 bilhões, crescimento de 9% na comparação anual. O lucro líquido alcançou R$1,7 bilhão, 9% acima do registrado no segundo trimestre de 2020. O Ebitda Ajustado chegou a R$3,9 bilhões   e a margem Ebtida foi de 19%. Dessa forma, a Marfrig registrou a maior receita histórica para um trimestre, consolidando a tendência de crescimento em 2021.

Esses resultados foram acompanhados pela menor alavancagem financeira já registrada pela companhia. A Marfrig encerrou o segundo trimestre deste ano com o índice em 1,45x em reais e 1,55x em dólares –  considerando-se a relação entre dívida líquida e o Ebtida dos últimos 12 meses.

“Estamos felizes em anunciar novamente resultados trimestrais históricos. Isso mostra a adequação de nosso modelo de operação e a excelência da nossa gestão”, diz Marcos Molina dos Santos, fundador e presidente do Conselho de Administração da Marfrig. Com os excelentes resultados alcançados no trimestre, o conselho da Marfrig aprovou a distribuição aos acionistas de dividendos intermediários no valor de R$958,4 milhões. Em abril deste ano, a Marfrig já havia distribuído R$141 milhões   em dividendos, referentes ao exercício de 2020. Além disso, o conselho da Marfrig aprovou o cancelamento de 20 milhões de ações em tesouraria e a criação de um novo programa de recompra de ações de até 26,3 milhões de ações. Essas ações têm como objetivo a criação de valor para os acionistas da companhia.

Operação América do Norte

O grande destaque do período foi a Operação América do Norte –  liderada pela National Beef –  que bateu recordes em diversos indicadores ao aproveitar um cenário de aumento do volume de abates e do consumo no mercado americano, impulsionado pela chamada barbecue season (ou, temporada do churrasco, que coincide com o verão no hemisfério Norte). A receita líquida atingiu a marca histórica de R$15,5 bilhões  (US$2,9 bilhões), o que representa um avanço de 7,4% sobre o mesmo período do ano passado.

O lucro bruto foi de R$4,1 bilhões, com 9,6% de crescimento na comparação anual. Graças a esse desempenho, a América do Norte representou 76% da receita da Marfrig no período. O Ebtida Ajustado foi de R$3,8 bilhões, 8,7% superior ao registrado no segundo trimestre do ano passado, representando 96% do Ebtida total da companhia no trimestre. “A percepção do mercado é que a Marfrig é, cada vez mais, uma empresa americana”, afirma Tang David, vice-presidente de Finanças. “E isso nos traz uma enorme vantagem competitiva global.”

O mercado dos Estados Unidos continua a ser o maior consumidor dos produtos oferecidos pela Operação América do Norte (89%). Entre os mercados internacionais, Japão e Coreia do Sul geram 81% das receitas de exportação da National Beef.

“Fomos beneficiados duplamente no período. A demanda por carne bovina segue alta na região, sobretudo nos Estados Unidos, e aumentamos as receitas do mercado externo, que tiveram reajuste de 30% nos preços”, diz Tim Klein, CEO da Operação América do Norte da Marfrig.

Operação América do Sul

A Operação América do Sul da Marfrig gerou receita líquida de R$5 bilhões, um crescimento de 14,1% na comparação anual. O desempenho é justificado pelo aumento de 21,1% no preço médio de vendas totais na região. O lucro bruto atingiu R$389 milhões, e a margem bruta chegou a 7,7%.

As exportações seguem como destaque e representaram 57,7% da receita total no trimestre. Os maiores mercados da Operação América do Sul da Marfrig continuam sendo a China e Hong Kong, que responderam por 61% das vendas internacionais da companhia.

“Nosso programa de eficiência operacional foi essencial para o momento desafiador na região. Fomos capazes de capturar 30 milhões de reais no trimestre, seguindo a estratégia de reduzir custos e focar na venda de produtos industrializados”, afirma Miguel Gularte, CEO da América do Sul. No trimestre, os produtos industrializados representaram 15% da receita total da Operação.

O Uruguai foi o destaque da Operação América do Sul no período. Segundo o Instituto Nacional de Carnes (Inac), os abates aumentaram 33,5% e os preços da arroba caíram 17% na comparação com o segundo trimestre de 2020, o que já sinaliza uma oferta maior de animais nos próximos anos.

SOBRE A MARFRIG

A Marfrig é uma das companhias líderes em carne bovina e maior produtora de hambúrguer no mundo, com receita líquida de R$72,9 bilhões  nos últimos 12 meses (2T21) capacidade diária de abate de mais de 31.800 bovinos em suas unidades da América do Sul e América do Norte, bem como uma capacidade de produção de 222.000 toneladas de hambúrgueres por ano. Emprega mais de 30.000 colaboradores, distribuídos em 32 unidades produtivas, processa e comercializa carne in natura, produtos processados, pratos prontos à base de carne bovina, produtos complementares e derivados de carne, além de couro para os mercados doméstico e internacional. Reconhecida pela qualidade de seus produtos e por sua atuação sustentável, a Marfrig mantém projetos pioneiros para a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas