quarta-feira, fevereiro 8, 2023
quarta-feira, fevereiro 8, 2023

São Paulo Catarina: aeroporto de milionários já pode operar voos internacionais

Após receber investimentos privados na ordem de R$ 700 milhões, o São Paulo Catarina Aeroporto Executivo Internacional, em São Roque (SP), tornou-se nesta quinta-feira (24) o primeiro terminal privado a receber autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar voos internacionais.

A autorização foi concedida durante evento no terminal, com a presença do Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, do Secretário Executivo do Ministério da Infraestrutura Marcelo Sampaio e do Diretor-presidente da Anac Juliano Noman.

Trata-se do primeiro aeroporto internacional privado do Brasil a operar como aeródromo público sob o regime de autorização com a permissão para realizar pousos de aeronaves vindas de outros países e decolagens para fora do Brasil.

 

ESTRUTURA

O aeroporto Catarina tem capacidade para 200 mil pousos e decolagens por ano e toda a infraestrutura necessária para receber com conforto e segurança jatos intercontinentais como os modelos Global 7500 e 8000 da Bombardier, Falcon 6X, 8X e 10X da Dassault Falcon Jet, Legacy 650 e Lineage da Embraer e G650 e G700 da Gulfstream.

Desenvolvido e operado pela JHSF Participações, o SP Catarina foi inaugurado em dezembro de 2019 e atingiu a plena de capacidade dos seus hangares já no seu primeiro ano de operação. Com isso, no final de 2020, o plano de expansão do empreendimento foi antecipado em cerca de um ano, elevando a capacidade para 16 mil metros quadrados distribuídos em cinco amplos e modernos hangares e mais de 39 mil metros quadrados de pátio.

Construído em uma área de 5,2 milhões de m², o São Paulo Catarina Aeroporto Executivo Internacional está localizado no km 62 da Rodovia Presidente Castello Branco, com fácil acesso aos principais polos de negócios da capital. E ainda, faz parte do Empreendimento Urbanístico Integrado Catarina, composto também pelo Shopping Catarina Fashion Outlet.

A mudança para aeroporto internacional vai permitir decolagens e pousos de voos internacionais no mesmo terminal onde o avião tem sua base, reduzindo custos e tempo de descolamento da aeronave para outros aeroportos. A mudança também facilita chegadas e saídas domésticas e internacionais, com a utilização de pátios contíguos.

INVESTIMENTOS

Tarcísio destacou a importância dos investimentos privados em projetos de infraestrutura, especialmente em um cenário de restrição do orçamento público. Para o ministro, essa participação tem sido fundamental ao sucesso do programa de concessões capitaneado pelo MInfra, o qual já transferiu 70 ativos do setor à iniciativa privada.

“Estamos levando investimento de infraestrutura também para a aviação regional e recursos do Fundo Nacional da Aviação Civil (Fnac) para lastrear parcerias públicas privadas em aeroportos de menor porte, inclusive no interior da região amazônica”, acrescentou Tarcísio.

Ficha técnica

      • Projetado especificamente para a Aviação Executiva, visa atender a maior parte das aeronaves executivas existentes em voos internacionais de longo curso
      • Controle de Tráfego Aéreo próprio e operação por instrumentos
      • Terminal dedicado à Aviação Executiva, dotado de completa infraestrutura de apoio aos passageiros e tripulantes, com equipamentos para inspeção de bagagens, pessoas e documentos, tornando os tramites de embarque e desembarque muito rápidos e seguros
      • Pista longa com 2.470 m
      • Capacidade para receber jatos executivos de grande porte, como os modelos Global 7500 e 8000 da Bombardier, Falcon 6X e 8X da Dassault Falcon Jet, Legacy 650 e Lineage da Embraer e G650 da Gulfstream. Possibilitando voos intercontinentais non-stop para cidades como Nova York, Londres ou Paris
      • 14 minutos de helicóptero de São Paulo
      • 35 minutos de automóvel dos principais Distrito de Negócios de São Paulo
      • Área de aproximadamente 2.000.000 m², com cerca de 50 mil m² de hangares e 50 mil m² de pátios
      • Centro de Serviço Autorizado, Hangares para atendimento e estadia (FBO) e Pernoite
      • Heliponto para conectar os usuários aos diversos destinos de negócios da capital paulista
      • Operação 24 horas, sem imposição/ restrição de horários de operação (slots)

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas