quarta-feira, dezembro 7, 2022
quarta-feira, dezembro 7, 2022

Banco BS2 adquire a fintech israelense Weel

Com a missão de ser o primeiro neobank B2B do Brasil, o Banco BS2 anunciou  a aquisição da fintech israelense Weel , que atua na oferta de crédito para empresas brasileiras. A transação consolida a estratégia do banco de criar uma oferta de valor integrada para PMEs, unificando jornadas de serviços financeiros e crédito.

A aquisição é o primeiro movimento estratégico do banco desde a chegada do novo CEO Marcos Magalhães, que assumiu a cadeira oficialmente no início de maio, quando também se juntou ao Conselho de Administração.

“Temos planos ousados de crescimento. A Weel  tem os melhores produtos e o melhor time de crédito digital para empresas. Complementa perfeitamente nossa oferta e nos credencia para sermos o principal provedor de soluções para PJs. Este é um segmento ainda desassistido pelo mercado financeiro, que historicamente priorizou a pessoa física ou as grandes corporações. Nossa atuação vai mudar essa lógica”, ressalta Magalhães.

A integração

A Weel  é uma fintech de dados e crédito 100% digital, especializada em soluções para pequenas e médias empresas. Por meio de inteligência artificial e machine learning, permite o acesso a soluções financeiras desburocratizadas para suportar o crescimento das empresas. Em 2020, atingiu a marca de R$ 1 bilhão em operações de crédito, com mais de 15 mil clientes em sua base.

Para Neumark, a aquisição representa uma sinergia perfeita, que une o portfólio de serviços do BS2 à inteligência de dados e expertise de crédito digital da Weel

A fintech incorpora ao BS2 toda sua tecnologia de ponta, incluindo plataforma de originação e ambiente de dados, que permitirá a entrega de uma experiência digital única para empresas, com jornadas simples e produtos e serviços inovadores.

O time da Weel também será integralmente incorporado ao BS2. Simcha Neumark, fundador e CEO da companhia,  além de executivo, passa também a compor o conselho de administração do Banco. Os atuais acionistas da Weel , entre eles, os fundos Monashees e Franklin Templeton, após a aprovação dos órgãos reguladores competentes, passam a ser acionistas do BS2.

Para Neumark, a aquisição representa uma sinergia perfeita, que une o portfólio de serviços do BS2 à inteligência de dados e expertise de crédito digital da Weel. “Estamos criando uma experiência unificada na qual o cliente terá acesso a alta tecnologia e a produtos que realmente resolvam o seu dia a dia – contribuindo, assim, para que seu negócio seja o foco. Pequenas e médias empresas terão no BS2 um one-stop shop para todas as suas necessidades de banking e crédito”, explica.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas