sexta-feira, fevereiro 3, 2023
sexta-feira, fevereiro 3, 2023

Paranapanema retoma operações logísticas no Porto de Aratu

A Paranapanema, única produtora brasileira de cobre primário, retomou, em 2021, suas operações logísticas no Porto de Aratu-Candeias (Bahia) após dois anos. Com isso, a companhia otimizou ainda mais o uso de sua armazenagem alfandegada, conquistado há alguns anos, para a estocagem de sua matéria-prima – o concentrado de cobre. Por meio do regime de entreposto aduaneiro, a metalúrgica realiza o pagamento aos fornecedores somente no ato da retirada do material e de acordo com a quantidade necessária.

Além do retorno financeiro e ganhos no fluxo de caixa da Paranapanema, há também vantagem logística devido à interligação direta por correias transportadoras entre o terminal e o armazém alfandegado da companhia no Porto de Aratu. O resultado é otimização de processos logísticos, a redução do trânsito de caminhões e a ampliação da confiabilidade operacional relacionada à disponibilidade e estocagem adequada da matéria-prima.

Paralisadas desde abril de 2019 por conta da deterioração dos equipamentos, as operações do Porto de Aratu-Candeias foram retomadas devido aos investimentos feitos pela empresa Porto Forte, que revitalizou suas estruturas metálicas e correias transportadoras, com o suporte da Codeba (Companhia das Docas do Estado da Bahia). Durante o período, a Paranapanema operou no Terminal Gerdau/Usiba.

Como funciona a logística da Paranapanema

A Paranapanema é uma companhia nacional com clientes globais e produtos consumidos em diversas aplicações ao redor do mundo, por isso, a logística é de suma importância para o negócio. Conheça o resumo dos processos logísticos da companhia:

Recebimento e descarga do concentrado de cobre no Porto de Aratu e transferência por meio de correias para o armazém alfandegado da Companhia;

A partir de Dias d’Ávila (BA), os produtos Caraíba feitos na planta (cátodos, fios e vergalhões, além dos coprodutos como ácido sulfúrico, óleum e escória) podem ser entregues diretamente aos clientes, do mercado interno ou externo;

Parte dos produtos é encaminhada para a unidade de Santo André (SP) por meio de cabotagem (navios) ou caminhões. Os produtos Caraíba podem ser entregues aos clientes próximos da unidade ou usados como matéria-prima para os produtos Eluma, feitos na unidade (tubos retos, flexíveis, barras, arames e laminados);

Parte dos produtos de SP podem ser enviados para a planta de Serra (ES), para a manufatura de conexões de cobre e suas ligas, também da marca Eluma;

Os produtos feitos em ES são enviados para a Logística de SP, onde são entregues para os clientes de todo o Brasil e do mundo.

 

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas