quinta-feira, fevereiro 29, 2024
quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Fintech cria modelo de empréstimo consignado em que o empresário se torna o credor

Já pensou em transformar uma empresa em um banco e por meio dela realizar operações bancárias de forma legal e justa? É o que propõe um modelo de negócios que vem inovando a indústria financeira e aprimorando as relações trabalhistas entre empresas e seus colaboradores. Pioneira neste formato monetário, a fintech Finance Capital Bank desenvolveu um modelo de transações como os estabelecidos por bancos, com o objetivo de tornar produtos financeiros mais acessíveis e eficientes. A diferença é que o financiamento do consignado para os funcionários é feito pelo próprio empresário. O CEO da fintech, Heder Bragança, explica que a proposta vem sendo benéfica tanto para o empresário quanto para o trabalhador.

“Esse modelo de negócio possibilita a realização de operações de créditos entre empresas e seus colaboradores, como consignado, cartão de crédito, antecipação de salários e férias, financiamento de casa, carro ou qualquer serviço bancário que conhecemos hoje. A vantagem é que os empresários agora podem rentabilizar com os juros compostos de forma legal. Quando o empresário se transforma em sócio do banco (no caso, a fintech), ele passa a render seu capital em uma sintonia de juros compostos, que é a base da economia financeira”, explica o especialista.

Inédita no Brasil, a nova proposta traz uma mudança significativa para o setor financeiro, colocando as necessidades dos clientes em primeiro lugar, quebrando paradigmas e promovendo a inclusão financeira, ao tornar serviços que antes eram inacessíveis, disponíveis para um público mais amplo. Através de uma plataforma intuitiva e fácil de usar, os clientes podem solicitar e gerenciar seus produtos financeiros de forma ágil e conveniente, sem burocracias e com taxas competitivas. Além disso, a solução prioriza a transparência e a confiabilidade, garantindo que os clientes tenham total visibilidade sobre seus compromissos financeiros.

Segundo Bragança, o ganho para o empreendedor é sem precedentes, gerando empregos e melhorando a relação trabalhista com o empregado. Para ele, os bancos tradicionais pecam no repasse – quando/se repassam – dos lucros de suas transações bancárias, que, em geral, são singelas comparados aos valores retidos por estes. “Nós invertemos essa lógica, trazendo o empresário para o primeiro plano do lucro. Assim, ele aumenta seus lucros e passa a encarar seu colaborador como receita e não mais como despesa, ou seja, gera emprego e fidelização de longo prazo”, ressalta.

De acordo com o especialista, o modelo de investimento estabelecido com as instituições financeiras tradicionais gera um rendimento em torno de 1% do lucro total no modelo de juros simples ou de cerca de 3% nos juros compostos, que é o mais utilizado. “Para melhor compreensão, imagine os juros como um aluguel pelo dinheiro que foi emprestado e que deve ser devolvido em um período estipulado. Na modalidade de juros simples, este é calculado com base em uma taxa fixa, que, por sua vez, é monetizado pelo valor inicial do contrato e dividido durante sua vigência. Já nos juros compostos, os rendimentos não se incidem somente com base no valor que foi ‘alugado’, mas também com base em seus ganhos”, complementa.

Atualmente, a Finance Capital Bankcontabiliza a marca de R$ 15 milhões em empréstimos, que alcançam cerca de 22,5 mil colaboradores de diversas empresa clientes. Segundo Bragança, a iniciativa deve gerar de maneira pulverizada, um lucro líquido estimado em aproximadamente R$ 91 milhões. No período de 14 meses, as projeções indicam uma recuperação de 50% do valor investido. Recentemente, a Finance Capital Bank e a ConsigoCred se uniram para ofertar um produto semelhante ao que já é desenvolvido pela consultora Equity S/A. Segundo Helder Bragança, a chegada desta nova opção vem para validar o novo modelo de negócios.

“Cada empresa tem suas particularidades, exigências, personalização, condições, juros de mercado. Nossos serviços são oferecidos com base em uma análise da realidade/necessidade que é apresentada pelo empreendedor. Com isso, o empresário tem o benefício do rendimento do seu dinheiro sem aumentar seu custo de equipe, ou seja, sem nenhum custo adicional”, ressalta.

Equity S/A

A Equity S/A é uma empresa especializada em consultoria de gestão para Hospitais, Clínicas, Policlínicas e Ambulatórios, oferecendo consultoria executiva, com o objetivo de ampliar a performance de seus clientes. Seu trabalho é pautado por quatro frentes: planejamento estratégico, marketing digital, gestão 360º e valuation, fusões e aquisições. A empresa é dirigida pelos especialistas tributário e contábil, Eduardo Araújo e William Almeida, e pelos especialistas em M&A, fusões e aquisições de empresas, Heder Bragança e Marcelo Ribeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas