terça-feira, janeiro 31, 2023
terça-feira, janeiro 31, 2023

Leilão do 5G ocorrerá em 4 de novembro e deve movimentar R$50 bilhões

Por Joana Lopo

Após vários adiamentos e pedidos de vistas do edital do 5G, o leilão finalmente foi aprovado pelo conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), nesta sexta-feira (24). Com isso, o pregão fica marcado para ocorrer em 4 de novembro e deve movimentar cerca de R$ 50 bilhões, como previu o presidente da entidade, Leonardo Morais, em coletiva virtual acompanhada pela equipe do INEWSBR.

A licitação será dividida em quatro blocos, a maior oferta de espectro de radiofrequência da história da Anatel. Serão oferecidas frequências de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz. De acordo com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, o leilão não terá caráter arrecadatório, ou seja, as verbas levantadas serão totalmente destinadas para os investimentos em infraestrutura de comunicação e aprimoramento da conectividade.

“Vamos abranger todas as localidades urbanas e grande parte das rurais. Essa tecnologia vai ajudar a desenvolver o Brasil, colocar o país dentro da economia digital mundial, melhorando os setores como o do agronegócio, além de aprimorar a telemedicina. Vamos levar internet para 40 milhões de brasileiros, que poderão estudar e trabalhar”, disse o ministro.

Confira os valores dos lotes:

Investimento em educação

A educação, por exemplo, será um dos setores mais beneficiados com a nova tecnologia. Segundo Faria, das 85 mil escolas que existem no país, 6,9 mil não têm internet. “Agora vamos levar internet para todas essas escolas, sendo que 72 mil das 85 terão 5G. As demais terão 4G, o objetivo é de que 80% tenha tecnologia 5G. Vamos abranger todas as localidades rurais também”.

O prazo estipulado para implantação da tecnologia em todas as capitais brasileiras e no Distrito Federal é até 31 de julho de 2022, conforme requerido pelo governo federal. As operadoras que vencerem o leilão terão de oferecer algumas contrapartidas, como a disponibilização da cobertura 4G nas rodovias, internet móvel na educação básica pública e a rede privativa para administração federal (com exceção da chinesa Huawei).

Conforme o presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, esse será o maior leilão da história da agência, que vai contribuir para o desenvolvimento do país, especialmente para as indústrias, educação e sociedade em geral, que serão beneficiadas com mais eficiência e economia digital. “É um grande avanço para o país e que impactará em toda a economia. A licitação vai oferecer um leque completo de recursos, que vão habilitar as mais diversas soluções de conectividade bem como novos modelos de negócio para a internet das coisas e para a sociedade digital”.

Entre os avanços esperados para o 5G estão

  • Aumento das taxas de transmissão – maior velocidade
  • Baixa latência – tempo mínimo entre o estímulo e a resposta da rede de telecom
  • Maior densidade de conexões – quantidade de dispositivos conectados em uma determinada área
  • Maior eficiência espectral – quantidade de dados transmitidos por faixa de espectro eletromagnético
  • Maior eficiência energética dos equipamentos – economia e sustentabilidade

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas