segunda-feira, janeiro 30, 2023
segunda-feira, janeiro 30, 2023

Andrade Gutierrez recebe oferta de R$4,634 bilhões por participação na CCR

Por Geraldo Bastos

O Grupo Andrade Gutierrez vai vender a sua participação na CCR. A proposta partiu da IG4 Capital Investimentos que pretende pagar –  à vista –  R$ 15,44 por ação, totalizando pouco mais de R$ 4,634 bilhões.

A CCR informou nesta sexta-feira (7/5), em fato relevante, que os demais acionistas integrantes do bloco de controle – Camargo Corrêa (+14,86) e Soares Penido (15,05%) – poderão durante 30 dias exercer seus respectivos direitos de preferência conforme termos no acordo de acionistas.

Fundada em 1948, em Minas Gerais,  a Andrade Gutierrez  é um dos maiores conglomerados de infraestrutura da América Latina. A empresa esteve no “olho do furacão” da Operação Lava Jato.  Em 2018, o grupo oficializou o acordo de leniência com a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU), no valor de R$ 1,49 bilhão, a ser pago ao longo de 16 anos, com correção pela taxa Selic que, ao fim do prazo, poderá atingir até R$ 3,6 bilhões.

O grupo assumiu ainda um compromisso público com a sociedade ao pedir desculpas em um manifesto veiculado nos principais jornais do país, onde deixou clara sua intenção não só de apoiar todas as iniciativas de combate à corrupção, como também de esclarecer e reparar fatos passados, incluindo o ressarcimento de danos.

Mais recentemente, a companhia enfrentou problemas de caixa com a paralisação das obras no Brasil e no exterior por causa da pandemia.  Segundo a mais recente edição do ranking ICON 200, que lista as 200 grandes empreiteiras do planeta, a Andrade Gutierrez aparece na 197ª posição, com uma receita de US$ 766 milhões.

CCR

O  grupo CCR é uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura  da América Latina. Fundada em 1999, atua nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana, aeroportos e serviços. Foi o primeiro a ingressar no Novo Mercado da B3 (antiga BM&FBovespa).

Hoje, a companhia é responsável por 3.955 quilômetros de rodovias da malha concedida nacional, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, sob a gestão das concessionárias CCR NovaDutra (SP-RJ), CCR ViaLagos (RJ), CCR RodoNorte (PR), CCR AutoBAn (SP), CCR ViaOeste (SP), CCR RodoAnel (SP), CCR SPVias (SP), Renovias (SP), CCR MSVia (MS), CCR ViaSul (RS) e CCR ViaCosteira (SC). Foi também responsável pelo primeiro contrato de concessão de rodovia do País, com a CCR Ponte, responsável pela Ponte Rio-Niterói no período de junho de 1995 a 31 de maio de 2015.

Além disso,  está presente no segmento de transporte de passageiros por meio das concessionárias ViaQuatro, ViaMobilidade, CCR Barcas e CCR Metrô Bahia, responsáveis, respectivamente, pela operação da Linha 4-Amarela de metrô de São Paulo, Linha 5 – Lilás de metrô e Linha 17 – Ouro de monotrilho de São Paulo, pelo transporte aquaviário de passageiros no Rio de Janeiro e pelo sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, além de ter participação na concessão do VLT Carioca (Veículo Leve sobre Trilhos), que interligará a região portuária e o centro do Rio de Janeiro.

O grupo ingressou, em 2012, no setor aeroportuário, com a aquisição de participação acionária nas concessionárias dos aeroportos internacionais de Quito (Equador), San José (Costa Rica) e Curaçao.

No Brasil, possui a concessionária BH Airport, responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Em 2015, adquiriu a TAS (Total Airport Services), empresa norte-americana prestadora de serviços aeroportuários.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas